Como é estudar alemão na Suiça

estudar alemão

Faz exatamente seis meses que comecei a estudar alemão aqui na Suíça e então acredito que posso falar com um pouco mais de propriedade sobre essa experiência de aprender a língua germânica por aqui.

Por que aprender alemão?

No meu caso, foram várias as motivações para começar a aprender alemão. Primeiramente para integração pelo fato de estar morando na parte alemã  da Suíça e ser casada com um suíço e claro, para me dar maiores possibilidades de exercer a minha profissão por aqui. Apesar de existir várias companhias internacionais aqui na Suíça e muitas pessoas viverem anos dependendo apenas do inglês, no dia a dia sempre vai haver algum momento em que o alemão vai fazer falta e vai fazer você se sentir um analfabeto, seja com a caixa do supermercado que faz alguma pergunta trivial ou com prestadores de serviço que precisam comparecer à sua casa por qualquer motivo.

Onde estudar alemão na Suíça

Bom, passando da intenção à decisão de começar a estudar alemão aqui na Suíça, comecei a pesquisar sobre escolas e tipo de curso e aí veio o choque ao saber os valores dos cursos, principalmente ao me dar conta de que os cursos intensivos seriam a melhor opção para mim. Claro que a escolha também vai depender da cidade em que você mora, mas no meu caso que moro entre as regiões de Luzern e Zurique as escolas mais populares ao meu ver são: Benedict School, Migros Klubschule e Berlitz. Existem muitas outras escolas e daí o negócio é se informar, seja pela internet ou com outros estrangeiros que já estejam morando por aqui. Eu dei preferência à Migros Klubschule, por ter lido avaliações positivas na internet e também por ter conversado com outros estrangeiros que já haviam estudado lá. Além disso, pela proximidade de casa, disponibilidade de cursos e os preços, que são melhores comparando às outras duas escolas que citei.

Uma dica é também conversar com o pessoal da imigração do seu cantão. Aqui em Zug pelo menos, eles me deram uma lista com mais de 10 escolas. Acesse aqui para conferir a lista. Dentre essas escolas, pelo menos para quem mora no cantão Zug, vale à pena dar uma olhada também na Pro Arbeit, porque eles oferecem desconto no curso intensivo para moradores da cidade ou do cantão.

Após escolher a escola, o único procedimento é praticamente pagar o curso e pronto, você já estará matriculado. Nunca me pediram documentos, nem minha permissão de moradia aqui, nem nada. Mas pode ser que tenha sido algum engano.

É muito mais fácil planejar viagens com o Me Joguei no Mundo!
Utilize os links dos nossos afiliados logo a seguir para conseguir descontos em hospedagens, seguro viagem, ingressos e muito mais!

A estrutura do curso de alemão

Como disse anteriormente optei por fazer o curso intensivo de alemão e isso devido a alguns motivos. Aqui na Suíça, assim como na Alemanha, o curso de alemão é dividido nos seguintes níveis: A1(Iniciante) – A2 (Pré-intermediàrio) – B1 (Intermediàrio) – B2 (Upper -Intermediate) e C1 E C2 que são os níveis correspondentes ao avançado.

Olhando assim, até parece rápido, mas para finalizar cada nível existe um número de horas mínimo daí o que acontece na maioria das escolas é o desdobramento de cada um desses níveis em duas ou três partes. Exemplo: (A1-1, A1-2, A1-3), (A2-1, A2-2, A2-3) e assim por diante. Ou seja, fazendo o curso regular com apenas uma vez por semana vai ser necessário praticamente um ano inteiro só pra terminar o nível iniciante. Jà o curso intensivo que faço na Migros funciona da seguinte forma: aulas diariamente 5x por semana, 3 horas por dia. Isso equivale em média a 60 aulas de 50 minutos cada , o necessário para completar uma parte de cada módulo em cerca de 1 mês. Ou seja, preciso de 3 meses em média para completar um módulo fechado. O detalhe é que cada parte é paga separadamente. Esse curso no Migros que estou fazendo custa em média 750 ou 800 francos por cada parte. Então para terminar o A1 completo por exemplo eu precisei de 3-4 meses e 800francos vezes 3 que dá 2400 francos.

Como é o curso e quem estuda alemão na Suíça

Desde eu quando comecei a fazer o curso na Migros, eu acho que tive sorte de cair com boas professoras e com um bom grupo também. Digo isso porque são fatores que influenciam totalmente o andamento do curso e a sua motivação de continuar estudando. Até hoje tive aula apenas com professoras suíças e no momento tenho duas que se dividem durante a semana.

Em relação ao curso, a ideia é que seja bem interativo, afinal 2h50 dentro de uma sala aprendendo alemão não pode e nem deve ser um martírio. Pra mim é justamente o contrário. A aula passa super rápido porque fazemos diversos tipos de atividades. Muitos exercícios de conversação, games com gramática, exercícios, leitura, listening. Tem de tudo um pouco e é por isso que gosto bastante desse esquema intensivo onde conseguimos aprender de diversas formas dentro de cada aula.

Um ponto que me surpreendeu foi a diversidade de nacionalidades dos alunos que frequentam o curso, Até agora tive a oportunidade de conhecer gente dos mais diversos países como Cazaquistão, Kosovo, Eritreia, Costa do Marfim, Sìria, Filipinas,Russia,Equador, EUA, Escòcia, Inglaterra, Portugal e por aí vai. Os motivos também são dos mais diversos, mas em geral, as pessoas procuram o curso para poderem se comunicar melhor por aqui, arranjarem emprego ou no caso de quem tem filhos, poder se comunicar com eles, afinal se eles estudam aqui, aprendem alemão na escola e aí fica complicado quando as crianças bem novas jà possuem bom conhecimento da língua e os pais não. Até hoje nunca vi nenhum caso de intercâmbio ou de pessoas que tenham vindo para cà com o objetivo de estudar alemão, até porque para quem quer estudar a língua o melhor mesmo e mais indicado é ir para a Alemanha, como explico melhor no próximo tópico.

Os desafios de se aprender alemão na Suíça

Aqui na Suíça o alemão falado não é exatamente o mesmo da Alemanha e Áustria. A base é a mesma mas existem algumas variações e curiosidades. É como se fosse na verdade um dialeto e ai começam os problemas. Na escola aprendemos o alemão tradicional, que é considerado o alemão certinho, com todas as complexidades de gramatica e etc. Daì quem aprende bem o alemão tradicional chamado de HochDeutsch teoricamente està apto a entender e aprender aos poucos o alemão suíço que é considerado mais fácil gramaticalmente. Mas aì, olha que engraçado,muitos alemães tem problemas sérios de entender os suíços. Isso não acontece ao contrário porque os suíços têm a vantagem de aprender desde cedo na escola o Hochdeutsch, ou seja, eles falam entre eles um dialeto mas aprendem o alemão correto.

Para nós estrangeiros que moramos aqui fica meio complicado porque aprendemos algo na sala de aula e no dia a dia escutamos algo diferente. Porém se você falar em Hochdeutsch os suíços te entendem perfeitamente, ou seja, não chega a ser um grande problema.

Como curiosidade existe uma pequena richa entre alemães e suíços mais ou menos da mesma forma que entre brasileiros e argentinos, então esse problema da língua é um dos fatores que potencializam desentendimentos haha. Muitos suíços fazem questão de só falar no dialeto para que os alemães não os entendam. Minha professora até contou que anteriormente na Migros existia um curso de alemão suíço e 80% dos frequentadores eram alemães! Cômico não?

O pior de tudo isso somos nós estrangeiros que ficamos no meio dessa rixa. Uma das recomendações quando não entendemos alguém falando é pedir para que se fale o Hochdeutsch, mas eu pessoalmente não sou muito fã dessa alternativa não. Vai que eu peço isso e o suíço ja meio contrariado diz ok e repete a frase e mesmo assim não entendo, daì acho que fica uma situação meio chata…

Algumas curiosidades sobre o alemão suíço

Acho que esse assunto dá muito mais do que um post específico, então vou citar apenas algumas curiosidades.

Muitas palavras do alemão suíço derivam do francês, enquanto no Hochdeutsch existem palavras específicas em alemão. Exemplos:

.Carteira( de colocar dinheiro) em alemão suíço é Portemonnaie e em Hochdeutsch – Brieftasche

.Bilhete( de trem ou de ônibus) em hochdeutsch é Fahrkarte e aqui na Suíça é mais comum usar a palavra Billete.

Algumas palavras e expressões diferentes em alemão suíço:

.Grüezi ou Salü são muito mais usados como cumprimento (oi, olà) do que Guten Morgen, Guten Abend…

.Para dizer tchau, até logo, a variação do Auf Wiedersehen é Auf Wiederluege

.Zum Wohl é o equivalente a Prost! ou o nosso Tim Tim, Saùde!

.Hänschen (frango) em alemão suíço é Poulet.

São muitas as curiosidades e acho que vou preparar um ou mais posts em breve sobre o assunto, mas a ideia aqui era contar um pouco sobre essa experiência que estou tendo ao aprender alemão na Suíça! 😉

Enquanto isso, você pode visitar alguns outros posts meus sobre passeios que fiz aqui na Suíça e recomendo!

Cadastre seu Email e receba artigos como esse ( de forma gratuita e sem SPAM)

Dicas para explorar Lucerne

Basel/Basileia a capital cultural da Suíça

Berna a capital da Suíça e uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa

Thun uma cidade com castelos que parece ter saído de um conto de fadas

Interlaken a capital da aventura na Suíça

Junfraujoch, o topo da Europa

Harderkulm, vendo Interlaken do alto

Niederhorn, um passeio incrìvel pela Bernese Oberland

Montreux a cidade da Musica na Suíça

Vevey a cidade da Nestlé e onde morou Charles Chaplin

Lavaux os terraços de vinhedo acima do Lago Leman, patrimônio da UNESCO

Caumasee, um dos lagos mais lindos da Suíça

Blausee, um lago encantador

5 Motivos para te convencer a viajar para a Suíça no Verao ou Primavera

Viagem pela Suíça durante o Outono

Curiosidades da Suíça

Veja mais posts da Suíça aqui.

Espero que tenha gostado do artigo e que ele tenha sido útil no planejamento de sua viagem!

Monique Ribeiro

travel-icon-183+ Dicas para planejar a sua viagem pela Suíça

 
  • Seguro de Viagem - Nunca se esqueça de contratar um Seguro de Viagem/Assistência Médica para a sua viagem pela Suíça! Algo que possui um custo baixo e pode evitar diversos problemas que poderiam causar stress à sua viagem. Recomendamos a Seguros Promo, um comparador de preços para você fazer a sua pesquisa e encontrar o melhor seguro de viagem de acordo com as suas necessidades ao melhor custo benefício. Cote os valores e garanta 5% de desconto usando o código do blog: MEJOGUEINOMUNDO5
 
  • Swiss Travel Pass: A melhor opção para explorar a Suíça utilizando toda a rede de transportes, o que inclui trem, ônibus e barcos em viagens ilimitadas mais gratuidade em rotas de trem panorâmicas pelo país e descontos em passeios aos Alpes e entradas em museus. Escolha o seu Swisspass aqui.
 
  • Global Pass: Caso seu roteiro inclua mais países pela Europa, talvez o Globalpass seja a melhor opção para você viajar de trem pela Europa. Informações e venda aqui.
 
  • Aluguel de carro na Suíça e Europa: Para quem quer ter a liberdade de explorar a Suíça e outros países da Europa que ficam na fronteira, o aluguel de carro é uma excelente opção! Recomendamos o site RentalCars, que é um buscador que mostra diversas locadoras de carros e os melhores preços.
 
  • Excursões e passeios pela Suíça com excelente custo benefício: Recomendamos a GetyourGuide. que é uma empresa líder mundialmente na venda de excursões e tickets para atrações em diversos países.  Mais de 100 opções de passeios pela Suíça feitos por agências locais como transfers de/para aeroportos nas principais cidades suíças e excursões aos Alpes, muitas vezes com preços mais baratos até mesmo do que comprando diretamente no guichê.
 
  • Pesquisa e reserva de hotéis: utilize o Booking.com, uma plataforma de busca e reserva de hotéis reconhecida mundialmente. Sempre pesquiso e acabo reservando hospedagem por lá por vários motivos, entre elesa possibilidade de muitas vezes reservar sem o cartão de crédito ou optar por pagar apenas na chegada e também é possível ler as avaliações de outros hóspedes. Veja aqui, por exemplo uma relação das hospedagens mais recomendadas nas principais cidades suíças:
   

Mais posts sobre a Suíça para te inspirar

Planejamento de Viagem à Suíça

Transporte na Suíça

Suíça nas diferentes estações

Principais cidades

Principais passeios em montanha

Lagos na Suíça

Vilas Suíças e dicas de passeios

Este post contém links de afiliados o que permite que um percentual de comissão seja repassado ao Blog em caso de reservas realizadas por aqui mas você leitor não paga nada a mais por isso e ainda contribui para manter o blog ativo e atualizado. Em caso de dúvidas consulte nossa Política de Publicidade. 

Mais de Monique Bianchi

Rheinfalls: as Cataratas do Reno na Suiça

As Cataratas do Reno ou Rheinfalls são uma excelente ideia de passeio...
Leia Mais

14 Comments

  • Olá Monique, tudo bem?
    1º Obrigada pelo post, foi esclarecedor!
    Quero fazer um intercambio na Suíça porque tenho família em Luzern, você sabe me dizer se na Migros posso fazer o curso com fluência apenas em português? ou se é necessário o Inglês?
    Desde já obrigada!

    • Olá Ana Paula tudo bem? Não é necessário saber o inglês não. Claro que ajuda pq se vc nao souber perguntar algo em alemão pode fazer em ibglês mas na realidade pedem pra falar apenas em alemão durante a aula. Abraços!

    • Oi Rodrigo, tudo bem? Como expliquei no texto, na Suiça o alemão falado é diferente, cada região tem o seu dialeto, por isso é chamado de suíço alemão. Hochdeutsch eles aprendem na escola, então a maioria entende e fala mas no dia a dia é sò o suíço alemão falado mesmo, isso vale para Zermat que fica na parte alema do paìs. Abraços

  • Olá, Monique! Adorei seu post. Não vivo na suíça, mas como namoro um suíço há mais de um ano e começamos a pensar na possibilidade de eu mudar de país, comecei a me preocupar com a língua e também em como será minha adaptação. Gostaria muito de poder trabalhar e levar uma vida normal, enfim, acredito que você saiba bem do que estou falando. (rsrs)
    Espero que continue postando mais textos assim!
    Um abraço!

    • Oi Adriana tudo bem? Pois é, apesar do meu foco aqui no Blog ser mais turístico de vez em quando eu posto alguns artigos assim contando um pouco sobre vida pessoal, adaptação e tal, mas é que cada um tem a sua própria experiência sabe e é difícil de ficar se comparando, mas que bom que tenha gostado do artigo, fico contente! Abraços e boa sorte na tua jornada!

  • Ah com certeza!!! Por isso estou pesquisando bastante. 🙂
    Vi outras pessoas falando da questão do professor tb, mas isso a gente tá sujeito em qualquer escola né?
    Beijos!

  • Monique, adorei o post! Estou bem inclinada a fazer no Migros pelo preço, mas meu namorado acha que não é bom, que tem melhores…Rs
    Vou contar sua experiência pra ele.
    Comecei a te acompanhar a pouco tempo e muito legal saber que vc mora em Zug! Adoro aí! Já fui passear e num jogo de hockey. 🙂
    É mt pertinho!
    Obrigada pelo post.
    Um beijo

  • Muito legal seu blog e sua experiência, Monique. Em 2010 fiz um intensivo de alemão em Zurique, por 6 meses. Senti mais ou menos isso mesmo que você descreveu. O mais difícil era não poder praticar o HochDeutsch, tinha muita dificuldade em entender o suíço alemão! Infelizmente não pratiquei e esqueci quase tudo, fiz até o nível B1, mas pretendo recomeçar a estudar. Sucesso com a língua e com o blog!

    • Poxa que legal sua experiência Maìsa. Realmente tb acho que se eu não praticar logo esquecerei tudo haha. Preciso me esforçar pra praticar o Hoch Deutsch e ao mesmo tempo aprender a pelo menos entender o suíço alemão! 🙂 Obrigada pela visita ao blog! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *