Museu do Holocausto em Curitiba

museu do holocausto curitiba

Eu não sabia, mas em Curitiba há o primeiro e único Museu do Holocausto no Brasil. Fui visitá-lo com a galera do Curitiblogando na semana passada em que estive à cidade.

museu do holocausto curitiba

O Museu que foi criado e é administrado pela Associação Casa de Cultura Beit Yaacov foi inaugurado no final de 2011, mas só a partir de fevereiro de 2012 foi aberto a visitas. Talvez por isso muita gente ainda não saiba de sua existência.  A história do Holocausto é abordada e explorada de diversos ângulos e o principal deles é contar em uma espécie de homenagem as histórias pessoais de sobreviventes ou não dessa tragédia. São objetos, fotos e depoimentos que nos levam de uma forma mais profunda a todo o sofrimento ao qual o povo judeu foi infligido.

museu do holocausto curitiba

Um dos objetivos principais do museu, inclusive, é abordar o lado pedagógico, ensinando de uma forma diferenciada a história do Holocausto para crianças a partir de 12 anos, afinal é através do conhecimento e contato com a história que possíveis desgraças parecidas podem ser evitadas.

Um dos diferenciais de nossa visita foi contar com o coordenador do museu, Carlos Reiss, nos guiando por todo o acervo. Seu conhecimento sobre o assunto é impressionante, até mesmo porque uma das histórias que ele nos conta de pessoas que passaram por esse sofrimento, pertence a sua família.

Museu do Holocausto Curitiba – Visita Virtual from Museu do Holocausto on Vimeo.

Logo no início passamos por uma pilha de livros com um painel com diferentes nomes sendo projetados. Carlos nos explicou que os nomes tratam-se de autores que foram perseguidos e proibidos, tendo seus livros queimados, e que aqueles que estavam diante de nós eram exemplares originais da época e que foram salvos. Isso era o começo de tudo e de uma forma ou outra a censura muitas vezes é o estopim, o começo de que algo está errado e que pode se tornar em histórias de genocídio, como aconteceu no Holocausto. Devemos ficar alertas!

museu do holocausto curitiba

Muitos dos objetos e documentos expostos no museu vieram de doações de outras instituições e de famílias de sobreviventes. Há fotos com registros improváveis de toda a opressão nazista, cartazes usados pelo império do Hitler, documentos que pertenceram a judeus e até mesmo um pedaço do livro sagrado dos judeus, o Torá, que foi salvo durante a Noite dos Cristais, num momento em que sinagogas eram queimadas na Alemanha e na Áustria.

Museu do Holocausto Curitiba

Réplica de uma boneca pertencente a uma criança judia

Museu do Holocausto Curitiba

O Museu é todo interativo e é possível ver e ouvir depoimentos de sobreviventes do Holocausto que hoje vivem no Brasil

museu do holocausto 4

O caminho percorrido dentro do museu nos coloca em contato com a Resistência Judia, as histórias de milhões de pessoas que lutaram para sobreviver, morando em guetos, se escondendo em lugares improváveis ou que perderam todos seus parentes, superaram dores, doenças e todo o sofrimento e acabaram por ser libertados, algum deles inclusive vieram ao Brasil.

Foram vários os momentos que me emocionaram durante esta visita como ao escutar alguns depoimentos de sobreviventes e suas histórias absurdas de como conseguiram escapar da morte. Pra gente soa como absurdo, porque parece impossível o esforço sobre-humano que tantas pessoas passaram e conseguiram superar.

Uma das maiores lições que a visita ao museu nos deixa é de que o mundo, o ser humano, precisa aprender a conviver pacificamente, mesmo com todas as diferenças raciais, religiosas, orientações sexuais, entre outras. Antes do Holocausto, outras histórias de intolerância já haviam acontecido e diariamente nós vemos que aparentemente o ser humano não aprendeu com o passado. Essa é a mensagem que deve ser passada e este museu faz isso de uma forma memorável. Todo curitibano ou turista deveria conhecer este espaço, refletir sobre a história e divulgá-lo para outras pessoas!

As visitas devem ser previamente agendadas, por conta do espaço que não comporta muita gente ao mesmo tempo, porque o objetivo é fazer com que haja um grande aproveitamento de todo o acervo disponível. Uma coisa bacana é que muitas visitas de colégios estão sendo agendadas e não há mais datas até o final do ano!

Mais informações:

As visitas devem ser previamente agendadas pelo seguinte link: http://www.museudoholocausto.org.br/visita/agendamento

Site:  http://www.museudoholocausto.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/MuseuShoaCuritiba

É proibido tirar fotos dentro do museu devido a direitos autorais já que há muito material doado por outras instituições. As fotos utilizadas no post foram retiradas da fanpage do Museu.

curitiblogando

Participaram da 2º edição do Curitiblogando que ocorreu entre 16 e 18 de agosto de 2013: Anna Martinelli e Mariana Fachin (Finestrino), Marcos Coqs e Amanda Malucelli (Viajão), Carol Moreno (Mochilão Trips), Beta Rodrigues e Dea Sales (Férias de Mochila), Robson Franzói (Um Viajante), Natasha Schiebel e João Guilherme Brotto (Pra Ver em Londres), Simone Jung e Hiroshi Homma (Flashes de Viagem), Leidinara Batista (Férias Now), Fernanda Souza (Preciso Viajar),Jr Caimi (Tip Trip Viagens), Cristiane Tomasi (Carpe Diem). Blogueiros convidados: Lilian Brandão e Helder Ribeiro (Nerds Viajantes), Monique Ribeiro (Diário Radical) e Tatiana Dornelle  v bs (Destino Mundo Afora).

A organização das atividades do segundo encontro dos blogueiros contou com os seguintes patrocinadores: Mala ProntaFlex Câmbio; com o apoio do Curitiba Região e Litoral Convention & Visitors Bureau e da Página 1 Comunicação e com os colaboradores Mercearia BresserBaggio Pizzaria e FocacceriaArtesalino Café e Bistro,TAJ BarCupcake CompanyKnock Knock HostelLafort,  Pulp EdiçõesKuritbikeMON – Museu Oscar NiemeyerMuseu Holocausto e Hotel CWB Express.  

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply MON – Museu Oscar Niemeyer em Curitiba - Diário Radical 7 de outubro de 2013 at 11:34 PM

    […] atrações culturais em Curitiba, durante o Curitiblogando ficaram a por conta de visitas ao Museu do Holocausto e ao Museu Oscar Niemeyer, ou também conhecido como o Museu do Olho devido a uma estrutura de […]

  • Leave a Reply