Primeiras impressões sobre estudar e viver na Austrália

Cheguei na Austrália 10 de janeiro deste ano, mais precisamente na cidade de Perth , a parte oeste do país, também conhecida como uma das cidades mais isoladas do mundo. Basta dar uma olhada no mapa abaixo para entender o porquê.
20140322-224830.jpg

O objetivo inicial como a maioria dos brasileiros que vêm parar aqui é melhorar ou aprender o inglês e claro, por que não, tentar a vida nos lados de cá do mundo.  Com certeza quando se pensa em Austrália, seja com a motivação de turismo ou intercâmbio, a cidade de Perth não é uma das primeiras opções ou pelo menos não era. A minha razão para escolher essa cidade que até uns seis meses atrás eu nunca tinha ouvido falar veio do fato de eu estar à procura de quatro coisas:

.Uma cidade mais tranquila comparada à São Paulo, obviamente menor, menos populada e com segurança e qualidade de vida;
.Proximidade da praia, no singular ou plural;
.Menor quantidade de brasileiros por metro quadrado;
.Oportunidades de arranjar emprego e se sustentar, podendo viver na cidade por  mais tempo;

Após dois meses e meio vivendo aqui posso dizer que fiz a escolha certa. Perth tem praias lindíssimas, que não perde, em beleza comparadas às famosas praias da East Coast. Desde quando cheguei moro próximo à praia de Scarborough e não esqueço da minha reação na primeira vez que avistei o mar aqui com diversos e estonteantes tons de azul. Já vi praias lindíssimas no Brasil, Grécia e Croácia, mas esse tom de azul nunca tinha visto e me encantou.

20140322-214813.jpg

É muito mais fácil planejar viagens com o Me Joguei no Mundo!
Utilize os links dos nossos afiliados logo a seguir para conseguir descontos em hospedagens, seguro viagem, ingressos e muito mais!

20140322-215831.jpg

A cidade não é grande, mas também não é nada pequena se considerarmos todos os subúrbios e outras cidades agregadas como Freemantle, porém é muito calma, a ponto de você andar na rua e não ver muita gente , fora que muitos lugares, mesmo bares ou restaurantes nem sempre estão lotados. Claro que depende do dia e local, mas em geral pelo que pude perceber, a cidade é tranquila mesmo durante uma sexta ou sábado à noite. Inclusive eu e alguns amigios apelidamos Perth de a cidade fantasma, principalmente durante a noite. Aqui em Scarborough pelo menos, por ser mais residencial,várias vezes quando saio à noite para dar uma caminhada na praia, não cruzo com mais de duas pessoas na rua, não escuto barulho e olho para as casas e todas parecem estar vazias. Essa calmaria é perfeita para alguém como eu que viveu a vida toda em São Paulo e estava stressada com toda a loucura e o stress de se viver em uma grande metrópole.

Morando aqui, concluí rapidamente que Perth é uma cidade diurna, com muito mais opções de lazer relacionadas à praia e ambientes ao ar livre como parques. Aqui não falta opções disso e é fácil sacar o lifestyle da galera por aqui. Gente com prancha de surf, andando descalça no supermercado, na rua, de toalha, de biquini, enfim, cidade praiana total. Em contrapartida a nightlife da cidade pode ser frustrante, considerando que a maioria dos lugares fecha cedo, por volta de uma da manhã. Existem até bastante opções de lugares para sair, mas cada um tem um dia especial da semana que costuma ser mais lotado, por exemplo de quarta-feira os estudantes de intercâmbio em geral costumam ir ao Mustang Bar, onde a cerveja é mais barata nesse dia.  De quinta-feira para quem mora em Scarborough ou região o Indi bar é uma excelente opção por ser um bar frequentado em grande parte por locais, leia-se australianos e neo-zelandeses. Recentemente estive no Casino da cidade e me impressionei porque o lugar é gigante e é uma mistura de jogatina com bar, balada e show ao vivo, então é uma boa opção para sair e ver gente.

Em relação à quantidade de brasileiros, não sei dizer se proporcionalmente é a mesma coisa de Sydney ou outras cidades maiores, mas pelo menos na escola que estou estudando tem bastante e sempre quando saio encontro gente falando português. É aquela velha história, quem quer aprender inglês de verdade não precisa evitar fazer amizade com brasileiros, mas sim investir também na conversa e convívio com pessoas que tenham o inglês como primeira límgua. Isso ajuda e muito, porque mesmo quando se conversa com outros estrangeiros em inglês, muitas vezes ambos cometem erros e não se corrigem, fora que ainda tem a questão dos sotaques. De repente você acha que tá falando e entendendo super bem e aí quando tem que conversar com um australiano näo entende 10% do que ele fala. Acontece,mas faz parte. Lembrando que o sotaque australiano é bem específico, e além de tudo há praticamente um vocabulário próprio com diversas palavras diferentes que só os australianos usam. Falarei disso em outro post ;p

Falando de emprego, logo no primeiro mês pude perceber que praticamente todo mundo (estudantes estrangeiros) trabalha por aqui e muitos tem dois ou mais empregos. A minha ideia inicial era chegar e já procurar emprego, mas chegando aqui percebi que tinha que me preocupar com tanta coisa que precisava aprender logo no início e quando vi o mês já havia passado. Comecei a procurar de verdade emprego no segundo mês e agora com dois meses e meio morando aqui arranjei duas oportunidades e começo a trabalhar no final do mês.

Eu escolhi estudar próximo da praia e a única escola que não é na parte central da cidade, chamada de City, é a Lexis School. Antes de eu chegar aqui já tinha ouvido falar que a escola tinha bastante brasileiro e realmente é verdade,porém até agora são os suícos que dominam por aqui. Os brasileiros preferem morar perto da praia então essa é a razão de a maioria escolher a Lexis e também a regiäo de Scarborough para morar. Já os suíços fogem do inverno e vêm curtir o verão por aqui. Fora brasileiros e suíços, tem também alguns japoneses, sul koreanos, espanhóis, italianos e checos. Essas são as nacionalidades mais comuns que vi até agora. Em relação ao ensino, têm bons professores, mas também tem maus professores e já ouvi muita reclamação. Tive sorte de pegar bons professores até agora, mas a maioria dos estudantes concorda que o ensino não é dos melhores, pelo preço que pagamos.

Em relação à Lazer e Cultura, admito que não explorei muito ainda a City e os museus e outras atividades, mas uma grande vantagem é a proximidade de Perth a outras cidades e lugares sensacionais que você pode visitar alugando um carro e dirigindo por duas ou três horas. Eu por exemplo já fui conhecer Margareth River, Pinnacles Desert e Lancelin, fora Freemantle que é outra cidade, mas também é considerada parte do território de Perth.

Bom, essa é apenas uma introdução contando um pouco sobre como é a vida de intercambista por aqui em Perth e como é a cidade, para quem está curioso ou pensando em vir para a Austrália. Mas muita coisa vem por aí. Estou há apenas dois meses e meio morando aqui, mas já tenho muita coisa para contar!

20140322-224341.jpg

20140322-224352.jpg

20140322-224404.jpg

20140322-214851.jpg

20140322-215920.jpg

20140322-225138.jpg
Gostou do post ou tem algum comentário a fazer?
Adicione seu email para receber os próximos posts em seu email!

Cadastre seu email e receba nossos posts gratuitamente:

Delivered by FeedBurner

Mais de Monique Bianchi

Weggis e Vitznau na Lucerne Riviera

A região às margens do Lago de Lucerne, onde fica as cidades...
Leia Mais

12 Comments

  • Ola Monique
    To adorando os textos
    Quando vc foi vc sabia falar inglês? Percebeu q muita gente ia sem saber nada de inglês?
    To indo mas confesso que bate aquele medinho.rs
    Abraço

    • Oi Artur tudo bem? Antes de ir para o intercâmbio na Austrália, eu já havia estudado inglês em escolas como Cultura Inglesa e Yazigi e quando cheguei lá fui direto para o Upper Intermediate, um antes do avançado. Na época que fui muitos brasileiros estava entre o intermediário e o avançado e acho que faz sentido afinal morando em outro país, é bom já ter uma base da língua para nâo passar aperto né. Fora isso, esquece o medo. Se é algo que deseja, vai fundo e vai curtir bastante! Abraços

  • Oi Monique! Sou do Rio e tô pesquisando cursos na área jurídica pelo mundo. Eis que me deparei com Perth e a UWA. Caramba! Tô admirado com a cidade e tô achando que em breve eu dou um pulo aí como turista mesmo. Queria uma dica tua. Assim, se hipoteticamente, rsrs, eu tomasse uma atitude de largar emprego, vender carro, raspar poupança e partir praí vc acha viável arrumar um emprego e viver uma vida tranquila por aí? Não que eu pense em fazer isso, mas um amigo meu queria saber ;))) kk… ps: Parabéns pelo blog.

    • Oi Luiz, tudo bem? Atualmente nao moro mais na Austrália, mas vi muita gente começando uma nova vida por lá, principalmente se o objetivo é sair do Brasil e viver novas experiências. Acho que se você se organizar e for bem mente aberta, em relaçao a novas oportunidades de trabalho e de vida mesmo, tudo é possível e boas coisas podem acontecer. Empregos, pelo menos no começo por lá sao na àrea de hospitalidade e serviços até porque com visto de estudante que só permite 20h de trabalho pela semana, é o que acaba restando. Mas aí,estudando por lá, abre-se o leque de oportunidades. Obrigada pelo elogio ao blog e beijoo!

  • Olá Monique, tudo bem?! Parabéns pelo Post, muito difícil encontrar informação sobre Perth, ficou mito bom a matéria! Queria saber sua opinião sobre a vida noturna, ouvi dizer que lá é tão tranquilo que sequer tem balada de verdade….

    • Olá Vyrginia tudo bem? Obrigada! Realmente é mais difícil encontrar informações sobre Perth mas acredito que a cada ano que passa mais brasileiros estão indo morar lá. Realmente achei a vida noturna fraquíssima. Na cidade em si há alguns bares mas é tudo tao vazio. O mais animado que conheci foi o Casino e de resto curtia mais ficar nos barzinhos em Scarborough mesmo, como o Indie Bar que era meu favorito! Espero ter ajudado! Abraços

  • Oi, tudo bem?

    Estou me planejando para ficar em Perth por 6 meses. Gostaria de saber o custo de vida mais ou menos por ai, com quanto por mes voce consegue se sustentar, como eh o esquema de trabalho, se as coisas sao caras la.

    Muito legal seu post. Fiquei ainda mais com vontade de ir.

    • Olà Guilherme tudo bem? Não moro mais em Perth, mas acho que este outro artigo aqui pode te responder algumas dúvidas: https://mejogueinomundo.com/australia/dicas-intercambio-a-australia/
      Eu achei Perth bem cara, supermercado, aluguel, transporte, bebidas alcoólicas então nem se fala. Eu morei 5 meses em Scarborough e paguei de 150 a 200 dòlares por semana o aluguel em casa compartilhada bem próxima da praia.( morei em mais de uma casa durante este perìodo). Em relação a trabalho é bem relativo. Muitos brasileiros que conheci tinham mais de um emprego para poder pagar a continuação do curso e custo de vida. Eu não tive muita experiência de trabalho por là mas arranjei um num café e um num beach club quando resolvi procurar. Acho que oferta tem mas são esses jobs em café, bar, limpeza e a pessoa tem que estar disposta a fazer isso. Vale à pena e eu acabei não ficando muito tempo por là para te dar mais informaçOes mas acho que quem vai com força de vontade sempre se dà bem. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *